.::Perfil::.



"Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa... Não altera em nada porque no fundo a gente não está querendo alterar nada. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro".
(Clarice Lispector)


Nome: Stéfani
Signo: Peixes

Música: Sou muito eclética. Curto Legião Urbana, Angra, Adriana Calcanhoto, Biquíni Cavadão, The Used, Nickelback, Nirvana, Dance Of Days, Shaaman, Evanescence, Dead Fish, Noção de Nada, Djavan, Raimundos, System of a down, Marisa Monte, Coldplay, Fresno..várias. Música é momento!!!

Coisas que adoro: Ler, praia, amigos, família, faculdade, psicologia, escrever, conversar, música, carinho, verdade (mesmo que doa)... Adoro a lua! O sol também! Montanhas, frio, palavras ao ouvido, sorvete... Pedras, árvores, festa...

Coisas que odeio: inveja, ciúme, falsidade, humilhação, traição, lição de falso moralismo...


Vestindo: Short e blusa babylook
Tempo: Sol e muuuito calor
Sentindo: Alegria
Bebendo: Café
Comendo: Pão com ovo
Ouvindo: Try - Nelly Furtado
Lendo: Literatura da faculdade..rs*
Assistindo: DVD do Planta e Raiz
Navegando: Navegando
MSN: Falando com...ngm!



.::Meteorologia::.




.::Vote!::.





.::Amigos::.




.::Sites Legais::.



.::Outros::.


Try - Nely Furtado


 







UOL



.::Arquivo::.
10/06/2007 a 16/06/2007
27/05/2007 a 02/06/2007
15/04/2007 a 21/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
01/04/2007 a 07/04/2007
25/03/2007 a 31/03/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
04/03/2007 a 10/03/2007
25/02/2007 a 03/03/2007
18/02/2007 a 24/02/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
28/01/2007 a 03/02/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
24/12/2006 a 30/12/2006
10/12/2006 a 16/12/2006
26/11/2006 a 02/12/2006
19/11/2006 a 25/11/2006
12/11/2006 a 18/11/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
29/10/2006 a 04/11/2006
22/10/2006 a 28/10/2006
15/10/2006 a 21/10/2006
08/10/2006 a 14/10/2006
01/10/2006 a 07/10/2006
24/09/2006 a 30/09/2006
10/09/2006 a 16/09/2006
03/09/2006 a 09/09/2006
27/08/2006 a 02/09/2006
20/08/2006 a 26/08/2006
13/08/2006 a 19/08/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
30/07/2006 a 05/08/2006
23/07/2006 a 29/07/2006
02/07/2006 a 08/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
26/02/2006 a 04/03/2006




.::Créditos::.









.::Votação::.

Dê uma nota para meu blog








.::Contador::.



<embed src="http://www.gsn.com/minigames/swfs/gsn_wrapper.swf?gameID=20" scale="noscale" salign="lt" width="600" height="450" type="application/x-shockwave-flash"/>

Escrito por Ψ Ŧéfi às 22h43
[] [envie esta mensagem]




http://sodiffer.blogspot.com

 

http://agree.weblogger.com.br

 

stefani_nmq@hotmail.com



Escrito por Ψ Ŧéfi às 14h46
[] [envie esta mensagem]




Os Ombros Suportam o Mundo

 

Chega um tempo em que não se diz mais: meu Deus.

Tempo de absoluta depuração.

Tempo em que não se diz mais: meu amor.

Porque o amor resultou inútil.

E os olhos não choram.

E as mãos tecem apenas o rude trabalho.

E o coração está seco.

 

Em vão mulheres batem à porta, não abrirás.

Ficaste sozinho, a luz apagou-se,

mas na sombra teus olhos resplandecem enormes.

És todo certeza, já não sabes sofrer.

E nada esperas de teus amigos.

 

Pouco importa venha velhice, que é a velhice?

Teus ombros suportam o mundo

e ele não pesa mais que a mão de uma criança.

As guerras, as fomes, as discussões dentro dos edifícios

provam apenas que a vida prossegue

e nem todos se libertaram ainda.

Alguns, achando bárbaro o espetáculo,

prefeririam (os delicados) morrer.

Chegou um tempo em que não adianta morrer.

Chegou um tempo em que a vida é uma ordem.

A vida apenas, sem mistificação.

Carlos Drummond de Andrade

 

Talvez já tenha postado esse fragmento desse grande autor, mas vale repetir, pois fala muito. Fala mais do que conseguiria expressar. Diz muito de meus pensamentos que minha pequenez impede de expressar..



Escrito por Ψ Ŧéfi às 21h35
[] [envie esta mensagem]




Mãe... São três letras apenas
As desse nome bendito:
Também o Céu tem três letras...
E nelas cabe o infinito.
Para louvar nossa mãe,
Todo o bem que se disse
Nunca há de ser tão grande
Como o bem que ela nos quer...
Palavra tão pequenina,
Bem sabem os lábios meus
Que és do tamanho do Céu
E apenas menor que Deus!

(Mário Quintana)



Escrito por Ψ Ŧéfi às 22h50
[] [envie esta mensagem]




"De tudo ficaram três coisas:
A certeza de que estamos sempre começando,
A certeza de que é preciso continuar,
A certeza de que seremos interrompidos antes de terminar.

Portanto devemos fazer:
Da interrupção um caminho novo,
Da queda um passo novo de dança,
Do medo uma escada,
Do sonho uma ponte,
Da procura um reencontro."


(Fernando Pessoa)



Escrito por Ψ Ŧéfi às 23h26
[] [envie esta mensagem]




Como poderia eu entender
O motivo de uma angústia sem motivo
Que chega devassadora
Permanece muda
Destrói castelos
E cria uma frágil muralha
De concreto, tijolos e vergalhões
Impenetrável!

Sou apenas uma pobre mortal
Que de nada sabe sobre a vida
Nem sobre as pessoas
Acredidando que tudo o que existe
É um infinito mistério
Com mocinhos, vilões
Fadas, duendes e anões

Passo meus dias fugindo de mim
Escondendo meus temores às minhas costas
Fingindo que está tudo lindo
Forçando um largo sorriso
Fechando os olhos para a verdade
Ir à faculdade, ler livros, pesquisar
E dormir sem saber de nada.

Não há data para sair de mim
Nem se sabe se um dia irá embora
Mas é certo que não há espaço pra nós duas
A angústia e eu
Nesse mesmo corpo.

..eu..



Escrito por Ψ Ŧéfi às 16h17
[] [envie esta mensagem]




Quando eu sonhava

Quando eu sonhava, era assim
Que nos meus sonhos a via;
E era assim que me fugia,
Apenas eu despertava,
Essa imagem fugidia
Que nunca pude alcançar.

Agora, que estou desperto,
Agora a vejo fixar...
Para quê? - Quando era vaga,
Uma ideia, um pensamento,
Um raio de estrela incerto,
No imenso firmamento,
Uma quimera, um vão sonho,
Eu sonhava - mas vivia:
Prazer não sabia o que era,
Mas dor, não na conhecia...

Almeida Garrett



Escrito por Ψ Ŧéfi às 21h30
[] [envie esta mensagem]




"A mente é um contínuo congestionamento de conceitos, idéias, preocupações, ansiedades, desejos e etc... fazendo com que você perca a sensação do Aqui e Agora. O oposto disso, é o estado meditativo. É a consciência de que você não é a mente.
É permitir que toda energia inquieta, que circula na superfície do seu ser, retorne ao centro. A meditação é o paraíso perdido que pode ser recuperado. Ela vai além do dualismo do pensamento tornando sua energia mais integradora. Não se trata de mudar conceitos, mas sim de reencontrar sua própria essência."

OSHO



Escrito por Ψ Ŧéfi às 22h04
[] [envie esta mensagem]




Uma frase diz muito..

"Sim, não pularemos para fora deste mundo. Estamos nele de uma vez por todas."

Christian Dietrich Grabbe [1801-36]



Escrito por Ψ Ŧéfi às 16h42
[] [envie esta mensagem]




Será q ontem teve churrasco? e eu bebi demais.. e eu dei trabalho aos meus amigos.. e falei muita besteira.. e tomei chá de boldo que a mãe da Andrezza fez.. e vomitei cha de boldo.. e entrei na piscina de roupa.. e fui pra clínica da unimed.. e lembro de poucas coisas.. e as Fernandas tavam me contando coisas q fiz e falei e num lembro.. e elas riram de mim.. e amanhã vou ser mto zuada qdo cegar na faculdade. rsrs..

Mas to feliz!

Foto: meus amigos no churrasco ontem (10/03/2007)



Escrito por Ψ Ŧéfi às 16h52
[] [envie esta mensagem]




Amigos

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos.
Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.
A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.
E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!
Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências...
A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem.
Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida.
Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar.
Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos.
Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure. E às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.
Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos eles morrerem, eu desabo!
Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles.
E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.
Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles.
Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer...
Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!
A gente não faz amigos, reconhece-os.

 


Vinícius de Morais



Escrito por Ψ Ŧéfi às 20h37
[] [envie esta mensagem]




"How strange that all
The errors, pains, and early miseries,
Regrets, vexations, lassitudes interfused
Within my mind, should e'er have borne a part
And that a needful part, in making up
The calm existence that is mine when I
Am worthy of myself"

"Como é estranho que todos
Os erros, sofrimentos e males de outrora,
Remorsos, humilhações e cansaços misturados
Na minha alma, tenham tido a sua parte,
A sua necessária parte, na criação
Desta calma existência que é a minha quando
Sou digno do meu ser"

 

W. Wordsworth, The Prelude (1850)



Escrito por Ψ Ŧéfi às 16h45
[] [envie esta mensagem]




Eu e a Natty estamos empenhadíssimas na organização de um churrasco para os amigos. Falta acertar com uma pessoa para 'colocar a mão na massa', ou seja, preparar o churrasco mesmo; comprar a cerveja, claro; e confirmar com quem realmente vai. Tomara que dê tudo certo!

Escrito por Ψ Ŧéfi às 18h12
[] [envie esta mensagem]




Eu não sei se vem de Deus
Do céu ficar azul
Ou virá dos olhos teus
Essa cor que azuleja o dia
Se acaso anoitecer
Do céu perder o azul
Entre e o mar e o entardecer
Água marinha vá na maresia
Buscar ali
Um cheiro de azul
Essa cor não sai de mim
Bate e finca pé
A sangue de rei
Até o sol nascer amarelinho
Queimando mansinho
Cedinho, cedinho, cedinho
Corre e vai dizer pro meu benzinho
Não dizer assim
O amor é azulzinho

 

Djavan



Escrito por Ψ Ŧéfi às 15h27
[] [envie esta mensagem]




"Escrevo porque encontro nisso um prazer que não consigo traduzir. Não sou pretensiosa. Escrevo para mim, para que eu sinta a minha alma falando e cantando, às vezes chorando..."

Clarice Lispector



Escrito por Ψ Ŧéfi às 09h17
[] [envie esta mensagem]